Quem sou eu

Minha foto
Sou professora de Português, e este blog é mais um recurso para ajudar meus alunos em suas atividades escolares. Seleciono textos e atividades que os ajudarão na suas necessidades. Aqui tem resumos dos conteúdos, textos para leitura, exercícios para resolver e resolvidos que se tornarão acessível aos alunos, que por ventura, perderam aula ou que precisam de um reforço escolar. Além disso disponho deste espaço para postar meus poemas, artigos e mensagens variadas. Espero que gostem.

domingo, março 13

exercícios resolvidos sobre o uso da vírgula

GABARITO COMENTADO
1. Neguei-o eu, e nego. (Rui Barbosa)
Regra: objeto direito pleonástico, enfático ou redundante.
2. O amor, por exemplo, é um sacerdócio. (Machado de Assis)
Regra: expressão explicativa intercalada.
3. Misael tirou Maria Elvira da vida, instalou-a num sobrado no Estácio, pagou médico, dentista, manicura.
(Manuel Bandeira)
Regra: separação de orações e caso de enumeração.
4. Por onde fordes, ela irá convosco. (Carlos Drummond de Andrade)
Regra: oração adverbial anteposta.
5. Além da conversa das mulheres, são os sonhos que seguram o mundo na sua órbita. (José Saramago)
Regra: adjunto adverbial anteposto.
6. A política não é uma ciência, mas uma arte. (Otto Von Bismarck)
Regra: conjunção coordenativa adversativa.

7. Não tenha pressa, mas não perca tempo. (José Saramago)
Regra: conjunção coordenativa adversativa.
08. Se a montanha não vem a Maomé, Maomé vai à montanha. (Maomé)
Regra: oração adverbial anteposta.
9. Assim é, se lhe parece. (Luigi Pirandello)
Regra: oração adverbial posposta (há facultatividade na vírgula)
10. Para morrer com estilo, viver em Barroco. (Umberto Eco)
Regra: a vírgula e a supressão de termo (elipse).
11. Eras muito, eras todos, e nunca eras ninguém. (Fernando Pessoa)
Regra: a vírgula para separar orações.
12. O experimento nunca erra, somente erram vossos juízos. (Leonardo da Vinci)
Regra: a vírgula para separar orações.
13. Penso, logo existo. (René Descartes)
Regra: a vírgula antes de conjunção coordenativa.
14. Säo Paulo dá café, Minas dá leite e a Vila Isabel dá samba(Noel Rosa).
Regra: a vírgula para separar orações.
15. Em se plantando, tudo dá. (Pero Vaz de Caminha)
Regra: oração adverbial anteposta (reduzida de gerúndio).
16. Ou afundar, ou nadar. (W. Shakespeare)
Regra: a vírgula com repetição propositada de conjunção (polissíndeto).
17. Vim, vi e venci! (Júlio César)
Regra: a vírgula para separar orações.
18. Eu não sou ministro, eu estou ministro. (Eduardo Matos Portela)
Regra: a vírgula para separar orações.
19. Livre nasci, livre vivo, livre morrerei. (Pietro Aretino)
Regra: a vírgula para separar orações.
20. Não lamento morrer, mas deixar de viver (François Mitterrand)
Regra: a vírgula antes de conjunção coordenativa.
21. Enquanto se ameaça, descansa o ameaçado. (Miguel de Cervantes)
Regra: oração subordinada adverbial anteposta.
22. Amai, amai, que tudo mais é nada. (La Fontaine)
Regra: (I) a vírgula para separar termos repetidos; (II) a vírgula para separar orações.
23. Pisado, o menor verme se revira. (W. Shakespeare)
Regra: oração adverbial anteposta, reduzida de particípio.

24. Nós, as mulheres, não somos tão fáceis de conhecer! (Santa Teresa de Ávila)
Regra: a vírgula e o aposto.
25. O sertanejo é, antes de tudo, um forte. (Euclides da Cunha)
Regra: expressões explicativas intercaladas.
26. Eu levo a primeira parte, porque me chamo leão. (Fedro)
Regra: a vírgula antes de conjunção causal, separando orações.
27. Onde é necessário vencer, convém ceder. (Quintiliano)
Regra: oração subordinada adverbial anteposta.
28. Se todos fossem humoristas, não tinha graça nenhuma. (Renato Pereira)
Regra: oração subordinada adverbial anteposta.
29. Se deves julgar, investiga. Se deves reinar, manda. (Sêneca)
Regra: oração subordinada adverbial anteposta.
30. Já se ouve cantar o negro, pela agreste imensidäo. (Cecília Meireles)
Regra: a vírgula e o adjunto adverbial posposto (facultatividade).
31. Eles mandam, e vós servis; eles dormem, e vós velais; eles descansam, e vós trabalhais; eles gozam
o fruto de vossos trabalhos, e o que vós colheis deles é um trabalho sobre outro. (Antônio Vieira)
Regra: a vírgula para separar orações, com sujeitos distintos, sendo aquelas unidas pela partícula “e”.
32. Brasília, Capital da República, foi fundada em 1960.
Regra: (I) a vírgula e os topônimos; (II) a vírgula e o aposto.
33. A poesia, a dança, a escultura, a música, tudo é forma de expressão.
Regra: a vírgula para separar enumerações.
34. Minha casa tem dois dormitórios, dois banheiros, uma cozinha, uma sala e um pequeno quintal.
Regra: a vírgula para separar enumerações.
35. A poluição ambiental, meus senhores, tem sido um grave problema.
Regra: a vírgula e o vocativo.
36. O senhor Carlos, chefe da empresa, adiou a decisão.
Regra: a vírgula e o aposto.
37. Maria, o chefe da firma vai promover você!
Regra: a vírgula e o vocativo.
38. Naquele dia, porém, ninguém se manifestou.
Regra: a vírgula e a conjunção coordenativa intercalada.
39. No inverno, ela me deixou. Felizmente, tudo acabou bem.
Regra: adjuntos adverbiais antepostos.
40. Quero que você volte, ou melhor, fique comigo para sempre.
Regra: a vírgula e a expressão corretiva intercalada.

41. O lobo, com cautela, caça.
Regra: adjunto adverbial intercalado.
42. Não tenho tudo que amo, mas amo tudo que tenho.
Regra: a vírgula antes de conjunção coordenativa adversativa.
43. O programa, quando é bom, não trava a operação da máquina.
Regra: oração adjetiva explicativa.
44. Lei nº 5.172, de 25 de outubro de 1966.
Regra: a vírgula para separar os instrumentos normativos das datas respectivas.
45. Eu vou, mas volto. Ficarei aqui até Lídia, a orgulhosa, resolver olhar para mim.
Regra: (I) a vírgula antes de conjunção coordenativa adversativa; (II) a vírgula e o aposto.
46. Venha ao quadro, Tatiana.
Regra: a vírgula e o aposto.
47. No meio do salão, a mesa de jantar. E sobre a mesa, o corpo do preto velho...
Regra: a vírgula e a elipse.
48. A mãe se fora para a cozinha, e Rafael olhava pra ele.
Regra: a vírgula e as orações distintas, com sujeitos distintos, sendo aquelas unidas pela partícula “e”.
49. Rondo-te, e arquejo, e choro, ó cidadela!
Regra: (I) polissíndeto e (II) vocativo.
50. Não necessitavam de dinheiro nem de auxílio.
Regra: não há vírgula com a conjunção “nem”.
51. Não estudava Física, nem Química, nem Matemática, nem História.
Regra: a vírgula e o polissíndeto (repetição de conjunção)
52. Na sala, apenas quatro ou cinco convidados.
Regra: a vírgula e a elipse.
53. As folhas, levou-as o vento.
Regra: a vírgula e o objeto direto pleonástico.
54. Ao homem, deu-lhe Deus a sensibilidade para amar o bem.
Regra: a vírgula e o objeto indireto pleonástico.
55. Você virá? Não, porque tenho compromissos.
Regra: a vírgula após o “não”, nas respostas.
56. Aqueles candidatos prometem, e não cumprem o que dizem.
Regra: a vírgula e a conjunção “e” como sinônima de “mas” – uma conjunção coordenada adversativa.

57. Casa de ferreiro, espeto de pau.
Regra: a vírgula e as idéias paralelas nos provérbios.
58. Os jovens buscam a felicidade na novidade; os velhos, nos hábitos.
Regra: a vírgula e o zeugma (elipse).
59. O vento soprou tão forte que arrancou mais de uma árvore.
Regra: não há vírgula nas orações subordinadas adverbiais consecutivas.
60. Era um político tão vaidoso, estava tão certo de que venceria as eleições que já não escondia da
imprensa seus planos de governo.
Regra: (I) a vírgula para separar orações; (II) não há vírgula nas orações subordinadas adverbiais
consecutivas.
61. “A equipe de professores da escola acreditava que toda criança que receber uma boa informação
antes dos 6 anos dificilmente ficará no ensino fundamental.” (Imprensa)
Regra: sem vírgula entre sujeito e predicado.
62. “A conceituada Escola de Artes do Grande ABC abre inscrições para seus testes no período de 18 a
30 de novembro.” (Imprensa)
Regra: sem vírgula entre sujeito e predicado.
63. “A atriz Demi Moore recebeu 12,5 milhões de dólares para aparecer em Striptease...” (Imprensa)
Regra: sem vírgula entre sujeito e predicado.
64. "Disse, e repito, sem incorrer em afronta ao mestre..." (Rui Barbosa)
Regra: a vírgula e a oração de realce (termos pleonásticos).

fonte : W W W . P R O F E S S O R S A B B A G . C O M . B R

7 comentários:

  1. ADOREI OS EXEMPLOS PROFESORA.lUCIA,2ANO

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. E como deixei de agradecer? O seu elenco de exemplos de utilização da vírgula está excelente! Estou estudando há semanas e só agora encontrei este excelente material!

    ResponderExcluir
  4. por favor me ajude:responde pra mim essas questões sobre o emprego da vírgula.
    1)nós preferimos café, e eles, chá;
    2)durante o carnaval, na Bahia, não choveu;
    3)seus olho, que eram negros, brilhavam muito;
    4)as ofensas, disse ela, foram graves;
    5)desfiz as malas, e saímos juntos;
    6)o diretor titubeou, isto é, não concordou de pronto com a decisão.
    7)viajou no fim de semana, foi visitar os pais.
    fico grata!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que fica assim...
      1-Mundança de sujeito
      2-Adj.Adverbial de tempo deslocado
      3-Isola o aposto
      4-Isola expressões extras
      5-Mudança de sujeito
      6-Isola expressões extras
      7-Separa orações coordenadas

      Excluir
  5. Você tirou os exercícios do site rachacuca!!!

    ResponderExcluir
  6. Na 46 acho que vc se enganoupois é Vocativo!! e não aposto como está lá!!

    ResponderExcluir